Favoritos Página Principal E-mail





ABERTURA - HEPTA COM A BENÇÃO DE JESUS


Após 10 anos de espera, o Flamengo voltou a conquistar o Campeonato Brasileiro. A sétima conquista da maior competição nacional, com uma campanha que jamais será esquecida. O time comandado pelo técnico português Jorge Jesus quebrou quase todos os recordes da era dos pontos corridos com 20 clubes: maior pontuação, melhor ataque, maior invencibilidade, melhor mandante e maior média de público. Neste mega-especial do site Flamengo MTM você saberá tudo sobre essa conquista histórica do Mais Querido, a começar pelo árduo caminho trilhado pelo Rubro-Negro no início até chegar a glória máxima na competição.

Desde o início do campeonato o Mengão já era apontado como um dos favoritos ao título, ao lado do atual campeão Palmeiras, Grêmio e Cruzeiro. Mas o início de campanha não foi o esperado pelo torcedor rubro-negro. Ainda comandado por Abel Braga, o Mais Querido até estreou com uma boa vitória de virada por 3 a 1 sobre o Cruzeiro, no Maracanã. Mas logo na segunda rodada já teve sua 1ª derrota, contra o Inter no Beira-Rio. Resultado considerado "normal" pelo então técnico. Na rodada seguinte o empate contra o São Paulo no Morumbi, jogando com um time todo reserva, pode até ser comemorado. Assim como a vitória posterior contra a Chapecoense no Maracanã. Mas na rodada seguinte veia a segunda derrota contra o Atlético-MG no Independência, mesmo jogando todo 2º tempo com 1 jogador a mais.

Após mais esta derrota considerada normal por Abel Braga e o favorito Flamengo apenas no meio da tabela de classificação, o técnico começava a balançar no cargo. Na 6ª rodada o Flamengo enfrentou um time alternativo do Athletico-PR no Maracanã. Com a "lei do ex" implacável, Marcelo Cirino abriu 2 a 0 para o Furacão. Sob vaias e protestos da torcida contra Abel, o time mostrou poder de reação no 2º tempo e buscou a virada para 3 a 2 com dois gols no final da partida. Mas nem mesmo este resultado positivo foi suficiente para diminuir a pressão por uma troca de técnico. Sem o respaldo da diretoria, Abel Braga se sentiu desprestigiado e pediu demissão. Dias depois o Flamengo anunciava o português Jorge Jesus como seu novo técnico.

Mas Jesus só assumiria o time durante a pausa do campeonato para a Copa América, que foi disputada no Brasil. Nos três jogos restantes antes desta parada o time foi dirigido pelo interino Marcelo Salles, que conseguiu bons resultados. Vitória contra o Fortaleza, empate sem gols no Fla-Flu e vitória contra o CSA em Brasília. Após nove rodadas o Flamengo estava na 3ª posição, oito pontos atrás do líder disparado Palmeiras, que aquela altura parecia caminhar para o bicampeonato. Durante a Copa América Jorge Jesus teve a oportunidade de conhecer melhor seus novos comandados, realizando uma espécie de
inter-temporada de treinamentos.

  A estreia do Mister, como o português gosta de ser chamado, não poderia ser melhor. Uma goleada de 6 a 1 sobre o Goiás, num Maracanã lotado. Talvez na primeira grande atuação do trio ofensivo Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol, responsáveis por marcar todos os gols desta partida. Na rodada seguinte o Flamengo arrancou um empate do Corinthians no Itaquerão, e em seguida conquistou uma vitória apertada no clássico contra o Botafogo, mesmo sofrendo com alguns desfalques importantes. Contando com tropeços do Palmeiras nestas rodadas, o Mengão ia se aproximando cada vez mais da liderança do Brasileiro.

Após conseguir uma classificação heróica na Libertadores, o Flamengo enfrentou o Bahia em Salvador sem o mesmo foco, tendo uma atuação muito ruim e perdendo por 3 a 0, com falha do goleiro Diego Alves. A distância para o novo líder Santos aumentava para oito pontos. Na rodada seguinte uma boa vitória de 3 a 1 sobre o Grêmio no Maracanã deixou o Flamengo mais próximo do líder. O adversário seguinte seria o rival Vasco, em jogo disputado em Brasília. Esse jogo representou a redenção de Diego Alves, que defendeu dois pênaltis e fez outras grandes defesas na vitória por 4 a 1, com mais uma atuação destacada do trio ofensivo. Com mais uma derrota do líder a distância do Mengão para o topo da tabela baixava para apenas dois pontos.

Beneficiado pelo tropeço do então líder Santos na 16ª rodada, o Flamengo entrou em campo contra o Ceará no Castelão precisando de uma vitória simples para assumir a liderança do campeonato. E desde o começo do jogo já tomou o controle da partida, dominando as ações. Não demorou a abrir o placar, com gol do zagueiro Pablo Marí, e ainda no primeiro tempo abriu 2 a 0 com mais um gol do artilheiro Gabigol. Sem sofrer grandes sustos durante toda a segunda etapa, o Mengão sacramentou a vitória e a liderança do Brasileirão com um golaço de bicicleta de Arrascaeta no final do jogo, o gol mais bonito de 2019.  

  Na sequência, dois confrontos diretos contra os dois principais postulantes ao título: Palmeiras e Santos, 2º e 3º colocados. Ambos no Maracanã. E o Mengão mostrou pela primeira vez que era o time a ser batido no campeonato. Contra o time alviverde, o Rubro-Negro dominou completamente o jogo, sem dar chances ao adversário. Gabigol abriu o placar com um belo gol por cobertura. Ainda no 1º tempo Arrascaeta ampliou de cabeça. E no começo do 2º tempo Gabigol fez o terceiro de pênalti. Uma vitória arrasadora contra o Palmeiras por 3 a 0, que derrubou o técnico Felipão e consolidou o Flamengo na liderança.

Após uma vitória tranquila contra o lanterna Avaí, na rodada seguinte seria a vez de enfrentar o Santos de Sampaoli, certamente o único time no campeonato em condições de realmente competir com o Flamengo de Jorge Jesus. E foi isso que se viu em campo. Um jogo muito equilibrado, decidido com um golaço de Gabigol, que em contra-ataque viu o goleiro adiantado e bateu por cobertura. Após um 2º tempo muito disputado, o 1 a 0 seguiu até o final, em mais uma vitória fundamental para manter o Mengão na liderança ao final do 1º turno do Campeonato Brasileiro. Mas ainda era seguido de perto por Palmeiras e Santos.  

Na vitória por 2 a 1 contra o Cruzeiro, no Mineirão, o Flamengo bateu o seu recorde de vitórias consecutivas em Campeonatos Brasileiros. E contra o Internacional no Maracanã ampliou esse recorde para 8 vitórias seguidas, com um placar de 3 a 1. A sequência histórica de vitórias acabaria no duelo seguinte contra o São Paulo, quando o Mais Querido esbarrou na forte retranca do adversário e ficou apenas no 0 a 0. Um tropeço do Palmeiras manteve a distância de três pontos na liderança, e a essa altura o Santos já tinha ficado para trás, fora da disputa pelo título. O Flamengo iniciaria nova sequência de vitória a partir do jogo contra a Chapecoense, em vitória suada por 1 a 0 em Chapecó. Na rodada seguinte uma boa vitória por 3 a 1 contra o Atlético-MG ampliava a vantagem na liderança para oito pontos.

  Na 25ª rodada, um jogo que era muito temido pelo torcedor rubro-negro. Contra o Athletico-PR na Arena da Baixada, onde o Flamengo não vencia em Campeonatos Brasileiros desde a década de 70. Mas para o time de Jorge Jesus não existe tabus que não possam ser quebrados, e com uma atuação heroica, o Mengão superou o bom time paranaense e uma série de erros de arbitragem e saiu de Curitiba com uma importante vitória por 2 a 0, com dois gols de Bruno Henrique, um em cada tempo. A cada vitória a confiança de que o Hepta estava à caminho aumentava nos 40 milhões de rubro-negros em todo o Brasil.

A quarta vitória consecutiva viria em mais uma jornada épica nesta campanha. Um jogo contra o Fortaleza no Castelão, com uma série de desfalques importantes. Após sair atrás no marcador, coube ao garoto Reinier marcar o gol da virada quase nos acréscimos. A quinta vitória seguida veio no clássico contra o Fluminense, 2 a 0 fora o baile. E a sexta em vitória apertada contra o CSA por 1 a 0, com gol de Arrascaeta logo no começo do jogo e defesas importantes de Diego Alves para garantir o resultado. A essa altura o Flamengo já abria 10 pontos de frente para o vice-líder, ficando bem próximo do título. Mas um tropeço contra o Goiás no Serra Dourada, sofrendo o empate nos acréscimos após estar vencendo por 2 a 0, diminuiu a vantagem e ligou o sinal de alerta.

Com o Palmeiras sempre jogando antes e vencendo, o Flamengo entraria em campo nas duas rodadas seguintes sempre pressionado a vencer e não deixar o rival ficar vivo na briga pelo título. Mas o time sobe lidar bem com esta pressão. Contra o Corinthians no Maraca mais uma grande vitória por 4 a 1, com três gols de Bruno Henrique. Contra o Botafogo no Engenhão um jogo mais complicado, marcado pela violência do rival. Após ficar com um jogador a mais, domínio do Flamengo até chegar ao gol da vitória no final do jogo, com Lincoln. Após enfim o vice-líder tropeçar, o Mengão foi a campo contra o Bahia com a chance de voltar a ter 10 pontos de frente. Mas foi para o intervalo perdendo por 1 a 0, gol contra de Willian Arão em lance de azar. Mas o time soube reagir e virou para 3 a 1 na segunda etapa.

Com a chegada do Mengão na final da Libertadores, o clássico contra o Vasco pela 34ª rodada teve que ser antecipado. Seria a chance do Flamengo praticamente sacramentar a conquista do título antes desta importante final. Mas numa noite infeliz do sistema defensivo o time chegou a estar perdendo por 3 a 2, buscou a virada quase no final do jogo com dois gols de Bruno Henrique. Quando a torcida rubro-negra já comemorava a vitória, Ribamar empatou para o Vasco, nos acréscimos, em nova falha da defesa. Um incrível 4 a 4 que adiaria a inevitável festa do Hepta Brasileiro por mais alguns dias.  

  Na rodada seguinte mais um jogo complicado, contra o Grêmio na arena gremista, onde o Flamengo até então nunca havia vencido. Perto da decisão da Libertadores, Jorge Jesus poupou alguns titulares. Mas mesmo assim o time teve forças para buscar o resultado, e abriu o placar com um gol de pênalti de Gabigol. Depois da expulsão do artilheiro, o time rubro-negro soube suportar a pressão e garantir a vitória que em breve lhe daria o Hepta. E o título veio sem entrar em campo, no dia seguinte da conquista da Libertadores, após a derrota do Palmeiras para o mesmo Grêmio, em São Paulo. Dois títulos grandes em menos de 24 horas. Histórico!

A entrega do troféu aconteceu na vitória de 4 a 1 sobre o Ceará, em linda festa no Maracanã. Na 36ª rodada ainda deu tempo dos comandados por Jorge Jesus quebrarem mais um tabu. Vitória por 3 a 1 contra o Palmeiras no Allianz Parque, primeira vitória do Mengão no estádio. Na penúltima rodada uma goleada de 6 a 1, na despedida da torcida no Maracanã sempre lotado. Nem mesmo a derrota por 4 a 0 para o Santos na última rodada, com o time já focado no Mundial de Clubes, foi capaz de tirar o brilho desta conquista recheada de recordes. Após anos ficando só no cheirinho, enfim a Nação Rubro-Negra pode gritar HEPTACAMPEÃO!!!  


 

Voltar | Topo | Home
Site criado por Daniel Marques. Todos os direitos reservados ©.   
Free Web Hosting