Favoritos Página Principal E-mail
 

De olho em 2014 - Parte I

Finalizado oficialmente o Campeonato Brasileiro 2013 para o Flamengo, é chegado o momento de começar a projetar a temporada 2014. Será um ano muito importante, ano de Copa Libertadores. E já passou da hora de conquistarmos o Bi. Desde 1982 já foram 10 tentativas frustradas de voltar ao topo da América. Ao lado do patético Botafogo, somos o único grande do futebol brasileiro que nos últimos 20 anos não chegou sequer a uma final de Libertadores. E para alcançar este feito definitivamente precisamos de mudanças no futebol do Flamengo. Como estas mudanças englobam time e diretoria, vou precisar de duas colunas para falar delas, uma para cada segmento. E hoje é a vez do time.

O atual elenco do Flamengo merece todos os elogios por superar suas próprias limitações ao conquistar a Copa do Brasil. Mas para uma competição do nível de uma Libertadores da América nós precisamos de um time muito superior. Apenas com esse grupo atual corremos o risco de novamente não passar sequer da primeira fase. Acredito que sejam necessários cinco reforços em nível de titularidade: um latetal-direito, um 1º volante, um meia de ligação, um segundo atacante e um centroavante. E mais um volante e um meia para compor elenco. Alguns jogadores também deveriam ser dispensados ou emprestados, casos de Digão, Welinton, Diego Silva, Val, Carlos Eduardo, Gabriel, Adryan, Fernandinho, Bruninho, Nixon e Marcelo Moreno. Vamos a analise detalhada de cada uma destas situações:

Reforço para a lateral-direita – Por mais que o Léo Moura tenha terminado bem o ano, definitivamente não dá mais para ele ser titular em todos os jogos. Não tem mais condições físicas para isso. Então precisamos de um jogador para ao menos revezar com ele na posição, ou até mesmo barrá-lo. Eu tentaria o Mariano, ex-Fluminense. Se não der, talvez o Fagner, do Vasco, possa ser uma boa aposta.

Reforço para 1º volante – Acho necessário termos um cabeça-de-área superior tecnicamente ao Amaral. Num time de Libertadores eu o enxergo mais como um bom reserva. Para o time titular precisamos de alguém melhor. Com a mesma pegada, mas de maior qualidade com a bola nos pés. O nome ideal seria o Felipe Melo, mas como é uma contratação quase impossível eu tentaria o Jucilei, ex-Corinthians.

Reforço para a meia de ligação – Essa sem dúvidas é a maior carência do elenco. Falta um autêntico camisa 10, que crie as jogadas no meio-campo. Sequer temos atualmente um jogador com estas características. Dos nomes especulados, eu investiria no D’Alessandro, do Inter. É experiente, fala espanhol e ainda tem a velha raça que todo rubro-negro admira. E acima de tudo é um grande jogador. Giuliano, ex-Inter, e Diego, ex-Santos, também podem ser uma boa. Danilo, do Corinthians, só em último caso.

Reforço para 2º atacante – Paulinho foi a grande revelação do Flamengo em 2013, mas não pode ser titular absoluto. E levando em consideração que Nixon é fraquinho, Bruninho não se firmou e Rafinha não tem muito moral com Jayme, fica bem claro que precisamos de mais uma opção de peso para esta posição. Eu investiria em Marcelo, do Atlético-PR. Emerson Sheik só em último caso.

Reforço para centroavante – Mesmo situação do Paulinho. Hernane deu conta do recado este ano, mas não podemos ter apenas ele. E como Marcelo Moreno deve sair, precisamos de outro centroavante que possa disputar posição com o Brocador. De preferência um tecnicamente superior. Eu tentaria o Nilmar, desde que esteja bem fisicamente, livre das contusões. Uma alternativa boa e barata seria o Rafael Moura, ex-Flu. Alan Kardec eu não acho uma boa opção.

Reforços para compor elenco – Para a reserva acho que não precisamos de tantos reforços. Os atuais titulares que perderiam posição para os reforços que citei acima já formariam um banco bem mais forte que o de 2013. Mas acho que um volante para a vaga de Val e um meia para a reserva do futuro camisa 10 seriam necessários para encorpar de vez o elenco.

Jogadores a serem emprestados – Alguns jogadores jovens do atual elenco não conseguiram se firmar no Flamengo, casos de Gabriel, Adryan, Fernandinho, Bruninho e Nixon. Acredito que o ideal para estes jogadores seria um empréstimo para clubes de menor expressão. Daria a eles a possibilidade de deslanchar num ambiente de menos pressão, e quem sabe retornar ao Mengão futuramente ou até mesmo serem vendidos para o exterior e gerar receita.

Jogadores a serem dispensados – Neste caso são os jogadores que de nada servem para o Flamengo, não podem sequer dar algum retorno financeiro. São os casos de Digão, Welinton, Diego Silva, Val, Carlos Eduardo e Marcelo Moreno. O Moreno é até um bom centroavante e poderia permanecer, mas ganha um alto salário e custaria R$ 10 milhões para mante-lo. Já Carlos Eduardo deveria ser devolvido ao clube russo, seu custo benefício é desastroso.

Técnico – Eu nem acho Jayme de Almeida o nome ideal para dirigir o Flamengo numa Libertadores. Teoricamente precisaríamos de um técnico de maior experiência neste tipo de competição. Mas não seria justo tira-lo do comando após levar o time ao título da Copa do Brasil. Então ele mereceu permanecer e tem o meu apoio. Mas que em 2014 melhore nas substituições, seja mais ousado e menos cauteloso.

Talvez nem seja necessário dizer que é fundamental a permanência de todos os jogadores que não estão na minha lista de dispensa e empréstimos, especialmente Elias. Com estes jogadores e mais os reforços que citei o Flamengo entraria na Libertadores como o grande favorito ao título. Na semana que vem falarei sobre o que precisaria mudar na administração do futebol rubro-negro para que possamos montar esse grupo necessário para conquistar a América. Não percam!

Por Daniel Marques, editor-chefe do site Flamengo MTM


COMENTÁRIOS



Voltar | Topo | Home
Site criado por Daniel Marques. Todos os direitos reservados ©.   
Free Web Hosting