Favoritos Página Principal E-mail
 

O maior arregão do mundo

Na noite da última quinta-feira todo torcedor rubro-negro vivenciou aquela expressão: “quando você pensa que a situação já está ruim, algo pior ainda acontece”. Especialmente os cerca de 20 mil que, como eu, estavam no Maracanã e viram in loco o Flamengo tomar aquela virada histórica do Atlético-PR. E isso após um primeiro tempo onde criou tantas oportunidades de gol que poderia ter ido para o intervalo com ao menos 5 a 1 no placar. E ainda mais histórica por um fator que todos se esqueceram: foi a primeira vez que o time paranaense derrotou o Mengão no Maracanã. Não bastasse este vexame, ainda chego em casa e me deparo com o surpreendente pedido de demissão de Mano Menezes. Perdemos um jogo ganho e um treinador na mesma noite. Inacreditável.

Minha primeira reação para tentar justificar tamanha bomba foi pensar em alguma briga no vestiário. Mas pouco depois saiu uma notícia desmentindo essa hipótese, nela dizia que ele simplesmente comunicou sua saída aos jogadores e depois foi para a coletiva fazer o mesmo publicamente. Então imaginei que o Mano “surtou” com a derrota e tomou uma atitude intempestiva, sem pensar direito. Mas ao longo da sexta-feira ele mesmo deu entrevistas confirmando que realmente abandonou o time de caso pensado, por simplesmente não ter mais confiança de que os jogadores possam assimilar o seu trabalho. Ou, em outras palavras, por não acreditar que possa fazer esse time escapar do rebaixamento.

Um discurso totalmente incoerente com o que mesmo Mano Menezes tinha afirmado dias antes de se demitir. Em uma entrevista disse que “confiava no projeto para 2014”, e em outra afirmou que “temos condições de vencer todos os times do Brasil”. Será que ele estava mentindo? Escondendo seu real sentimento de insatisfação com o time e a diretoria? Ou simplesmente tem uma visão tão limitada a ponto de mudar totalmente de opinião por causa de apenas um jogo? Seja qual for a real situação neste caso, uma coisa é certa: o Mano foi um completo covarde. Deixou na mão a diretoria, que tanto confiava nele para tocar o projeto do ano que vem. Deixou na mão 99% da torcida rubro-negra, que acreditava no seu trabalho. E por último deixou na mão todos que pensavam que esse senhor era um homem íntegro e de palavra.

Aproveito este texto para deixar os meus parabéns ao Mano por proporcionar a minha maior decepção com o Flamengo em quase 20 anos acompanhando o clube jogo a jogo. E isso vindo de alguém que já passou por Edmundo Santos Silva, Patrícia Amorim, Santo André, América do México, ataque dos sonhos, SeleFla, Ronaldinho Gaúcho, Thiago Neves, Silas, Joel Santana, entre outros. Alguns dos citados me trouxeram mais tristeza, outros mais raiva, mas nenhum deles me deixou tão decepcionado quanto o sr. Mano Menezes. Eu poderia esperar uma atitude tão pequena de qualquer um, menos dele. Abandonar o time na véspera de uma decisão contra o Botafogo? Na véspera de dois jogos pelo Brasileiro que poderiam nos afastar do rebaixamento?

Isso não é atitude de um suposto técnico de primeira linha, e sim de um incapacitado de quinta categoria. O cara abriu mão de um emprego estável e um projeto à longo prazo, o maior sonho de qualquer treinador... Quem acompanha o programa “Pânico na Band” deve se lembrar de um quadro em que os integrantes tinham que decidir se aceitariam passar por provas dolorosas para mostrar sua coragem. Pois o título dado ao perdedor desta disputa se aplica perfeitamente ao técnico Mano Menezes: ele é o maior arregão do mundo. Agora só nos resta lamentar sua atitude patética, que mostra a verdadeira pessoa que ele é.

Por Daniel Marques, editor-chefe do site Flamengo MTM


COMENTÁRIOS



Voltar | Topo | Home
Site criado por Daniel Marques. Todos os direitos reservados ©.   
Free Web Hosting