Favoritos Página Principal E-mail
 

Mudanças no futebol já!

Nos últimos meses eu tenho evitado fazer críticas mais diretas à diretoria e as pessoas escolhidas por ela para tocar o futebol do clube. Vinha fazendo apenas algumas críticas pontuais em relação a algumas posturas das quais eu discordo. Mas acho que chegamos num ponto em que apoiar cegamente é a pior coisa que um rubro-negro pode fazer neste momento. Chega! Não é porque os apoio desde o começo que vou me calar diante dos absurdos que estão acontecendo no futebol rubro-negro. Tropeçar em times como Ponte Preta e Atlético-PR é algo que serve de alerta para o péssimo trabalho que estão fazendo. Mudanças são urgentes e necessárias para evitar até mesmo um rebaixamento no final do ano.

A primeira mudança que dever ser feita, e talvez a mais fácil de todas, é a saída de Jorginho. Definitivamente já demonstrou que não passa de um projeto de técnico, sem um mínimo de capacidade para treinar um grande clube. A cada jogo que passa parece mais perdido na escalação e nas substituições. Nos últimos dois tropeços foi nítida a total desorganização do time em campo. Mais parecia um bando, que só escapou da derrota no jogo de sábado pela raça dos jogadores no segundo tempo. Definitivamente foi um erro a contratação de Jorginho. Um dia pode até ganhar experiência e se tornar um bom técnico, mas hoje está longe de ser o nome correto para treinar um Flamengo.

Outro que não tem feito um bom trabalho e também deveria sair é o diretor de futebol Paulo Pelaipe. Todos já sabem a minha posição em relação às contratações de reforços de menor expressão. Só tiram espaço da base e não resolvem os problemas do time. O fracasso de Carlos Eduardo, principal reforço para 2013, também vai para a conta do diretor gaúcho. Apostou num jogador caro, que ficou quase dois anos parado após graves lesões. Tinha tudo para dar errado mesmo. Precisamos de pelo menos quatro reforços de bom nível para fazer um bom Brasileiro, mas Pelaipe já declarou que o elenco está fechado. Então que volte para o RS e dê espaço para um diretor de futebol que tenha capacidade de montar times vitoriosos, coisa que ele nunca fez no Grêmio e nunca fará aqui.

Para completar as mudanças necessárias, acho que Wallim Vasconcellos não tem a menor condição de ser o vice de futebol do Flamengo. Age muito pouco no dia-a-dia do futebol, deixando praticamente tudo a cargo do Pelaipe. E quando resolve dar declarações normalmente só fala besteira, promete coisas que ele e seu diretor não tem capacidade para cumprir. Sendo um dos cabeças da alta cúpula rubro-negra (era para ser o presidente, não fossem as manobras da turma do mal), lógico que ele nunca seria dispensado. Então que seja remanejado para alguma outra área do clube, onde sua capacidade empresarial possa ser útil. No futebol não passa de um zero à esquerda.

Eu não acho que o time atual seja fraco a ponto de ser rebaixado. Mas caso continue sendo muito mal dirigido dentro e fora de campo esse risco existe sim. Por isso se fazem necessárias mudanças no comando do futebol. O trabalho da diretoria em outras áreas é excelente, tivemos avanços que nunca foram vistos antes no Flamengo. Porém de nada adiantará estes avanços se o futebol do clube continuar tão mal. Uma das promessas de campanha foi a de trabalhar com metas, e caso estas metas não sejam alcançadas demitir os responsáveis. Então se a meta em 2013 é voltar à Libertadores, não será beirando a zona de rebaixamento que chegaremos lá. Este é o momento chave onde saberemos se esta diretoria é realmente competente e profissional. É esperar para ver.

Por Daniel Marques, editor-chefe do site Flamengo MTM


COMENTÁRIOS



Voltar | Topo | Home
Site criado por Daniel Marques. Todos os direitos reservados ©.   
Free Web Hosting