Favoritos Página Principal E-mail
 

Base x Desconhecidos

Não gostaria de ser repetitivo, porém acho que se faz necessário neste momento falar novamente dos “reforços” que o Flamengo está prestes a anunciar e as consequências destas contratações. A principal delas é tirar o espaço das promessas que estão surgindo nas categorias de base do clube, além de deixar o time cada vez mais longe da qualidade necessária para alcançar vôos mais altos nesta temporada. Para ninguém dizer que estou “cornetando por cornetar”, irei explicar detalhadamente o porque de, na minha opinião, estas contratações serem péssimas para o clube. E também porque já acho que o trabalho do departamento de futebol é o pior da atual direção até o momento.

Primeiramente vale observar que o Flamengo há muito tempo não tinha uma geração na base tão boa quanto a atual. Talvez desde aquela do início da década de 90 que também conquistou a Copinha. São vários jogadores que, na sua maioria, estavam na conquista de 2011 e já mostraram que podem ao menos compor o elenco no profissional. São garotos que já conhecem a pressão de jogar no Flamengo e tem os seus direitos federativos e econômicos ligados ao clube. Alguns deles já disputaram uma boa quantidade de jogos na Série A do Brasileirão, como Frauches, Adryan e Thomás. E outros também já aturaram pelo profissional no Carioca deste ano, como Rodolfo, Rafinha e Igor Sartori.

Boa parte destes garotos já tem mais experiência em jogos minimamente importantes do que esses possíveis reforços do interior paulista. Na minha opinião existem cinco níveis diferentes de times pequenos: os da Série A, da Série B, da Série C, da Série D e os que só jogam torneios estaduais. Obviamente que quanto mais forte o campeonato que disputam, maior a chance dos seus melhores jogadores terem potencial para jogar num grande clube. E o Flamengo foi buscar boa parte de seus reforços justamente no nível mais baixo possível, onde a possibilidade de acerto na contratação é bem menor.

Paulinho (24 anos), Diego Silva (23) e Bruninho (23) já não são mais garotos. Os três já estavam há um alguns anos nos seus clubes de origem (XV de Piracicaba e Atlético Sorocaba), e dois deles só jogaram até hoje nas três principais divisões do Paulistão (A1, A2 e A3). Apenas Diego Silva teve uma rápida passagem pelo Barueri na Série B do ano passado, tendo disputado apenas seis partidas com o time já rebaixado. Não chega a ser regra, mas normalmente quando um jogador é realmente bom ele se destaca com 19, 20, até 21 anos. Se até esta idade nenhum destes jogadores chamou a atenção nem mesmo de times da Série C, não devem ser a solução para as carências de um Flamengo. Ainda mais vindo de clubes que passaram a maior parte do Campeonato Paulista brigando para não cair.

Não quero ser leviano, mas este tipo de contratação tem toda pinta de ser motivada por “influências externas”. Vale lembrar que toda transferência de jogador gera comissões. E aproveitar jogador da base é de graça, teoricamente não gera dinheiro a ninguém. Ao passo que nas contratações destes jogadores poucos expressivos todos vêm emprestados, e caso o Flamengo queira ficar com eles teria que gastar ainda mais para comprar ao menos uma parte dos seus direitos econômicos. E assim corre-se o risco de se desperdiçar mais uma geração talentosa das categorias de base, tal como ocorreu com aquela de Djalminha, Marcelinho, Paulo Nunes e cia. Investe-se na formação de jogadores para depois lhes tirar espaço com esse tipo de contratação ridícula.

E o que é pior, a cada reforço inexpressivo que contratam diminuem as chances de chegarem os prometidos “cinco reforços em condição de serem titulares”. Afinal não dá para fazer um elenco com 39, 40 jogadores. E se outros nomes do quilate de Marcelo Moreno não chegarem, esqueçam qualquer possibilidade do Flamengo fazer boas campanhas nas competições nacionais em 2013. Num momento em que nunca se viu tantos times fortes no futebol brasileiro (até mesmo nos “fracassados” Botafogo e Atlético-MG), infelizmente o Mengão vai ficando para trás. O trabalho do marketing melhorou muito nas últimas semanas, agora chegou a hora do pessoal do futebol evoluir também, senão podem ir dando adeus à tão sonhada Libertadores 2014.

Por Daniel Marques, editor-chefe do site Flamengo MTM


COMENTÁRIOS



Voltar | Topo | Home
Site criado por Daniel Marques. Todos os direitos reservados ©.   
Free Web Hosting