Favoritos Página Principal E-mail
 

Hora de acertos

Finalizado o Campeonato Carioca para o Flamengo, é chegada a hora de iniciar o planejamento para o restante da temporada, onde teremos as competições mais importantes do ano. Nas próximas cinco semanas teremos no máximo dois jogos pela Copa do Brasil, no caso de não vencermos o jogo de ida contra o Campinense por dois ou mais gols de diferença. E após as cinco primeiras rodadas do Brasileirão, que começa no final de maio, teremos mais quatro semanas sem jogos, durante a disputa da Copa das Confederações. Ou seja, tempo não faltará para o Flamengo reforçar o time e se preparar adequadamente para fazer um bom papel nas duas competições nacionais.

Foi colocada uma enquete na página principal deste site perguntando aos visitantes se aprovam o trabalho da diretoria até o momento. Apesar do fracasso no Estadual, eu voto sim. Entendo que, diante do panorama desesperador que encontraram ao assumirem o clube, até que estão conseguindo tocar bem a casa. Aos poucos as coisas estão entrando nos eixos. Dívidas pagas, CNDs conquistadas, despesas diminuídas, número de sócios-torcedores aumentando a cada dia e, em breve, novos patrocínios que vão tornar a camisa rubro-negra a mais valorizada do Brasil. Mas nada disso será devidamente reconhecido e valorizado caso o time continue fracassando dentro de campo.

E para que o Flamengo reencontre o melhor caminho no carro chefe do clube mais do que nunca é necessário que a competência que estão demonstrando em outras áreas também atinja o futebol. O primeiro passo é ter um maior acerto nas dispensas e contratações do que tiveram no início do ano. Das cinco contratações que realizaram, pode-se dizer que apenas duas deram resultado (Elias e Gabriel). É fato que João Paulo e Wallace foram contratações baratas, das quais não se esperava tanto assim. Mas fazer sua maior aposta em um jogador (Carlos Eduardo) que pouco jogou nos últimos dois anos foi um errou crucial para o fracasso no Carioca. Assim como as dispensas de Vagner Love e Liedson, que deixaram o time totalmente dependente de apenas um atacante (Hernane). Eu entendo que eles saíram devido à questão financeira, mas deveriam ao menos ter contratado algum substituto.

Agora terão muito tempo para planejar o restante da temporada, e tomara que desta vez cometam o mínimo de erros possível. Já foi prometido que chegarão ao menos cinco reforços. É fundamental que estes reforços sejam para as posições certas e que sejam nomes que verdadeiramente tenham qualidade para serem titulares em um grande clube. Dispensas também ocorrerão, e é quase certo que novamente a questão financeira seja decisiva, afastando do Flamengo nomes como Alex Silva e Ibson. Na minha opinião são dois bons jogadores, ambos teriam futebol para permanecer na Gávea. Caso realmente saiam, passa a ser fundamental trazer substitutos de bom nível. Senão estaremos cometendo o mesmo erro das dispensas dos atacantes no início da temporada.

Acredito que ainda seja cedo para julgar os trabalhos de Wallim Vasconcellos, Paulo Pelaipe e Jorginho. Os principais responsáveis pelo futebol rubro-negro tiveram que tirar leite de pedra para montar o atual elenco, devido às dificuldades financeiras. E o técnico assumiu o time no pior momento possível, e só após a eliminação da Taça Rio parece encontrar a melhor formação para a equipe. Mas com as novas receitas que estão chegando e tempo de sobra para remontar o elenco, é obrigação que tenhamos um time competitivo no reinício do Brasileirão, na primeira semana de julho. Caso contrário, aí sim o torcedor rubro-negro poderá considerar o trabalho da cúpula do futebol um fracasso. Até lá, só nos resta torcer para que acertem nas suas decisões.

Por Daniel Marques, editor-chefe do site Flamengo MTM


COMENTÁRIOS



Voltar | Topo | Home
Site criado por Daniel Marques. Todos os direitos reservados ©.   
Free Web Hosting