Favoritos Página Principal E-mail
 

Turbulência

Mesmo sem entrar em campo, o último final de semana do Flamengo foi bastante agitado. No sábado Dorival Júnior foi demitido, e já no domingo uma reunião acertou a contratação de Jorginho para o seu lugar. E isso tudo após uma dolorosa eliminação na semifinal da Taça Guanabara e uma estreia desastrosa na Taça Rio. Pode-se dizer que o Flamengo vive o seu primeiro momento de turbulência desde que a nova diretoria assumiu o clube em dezembro. Questionamentos já começam a crescer entre os torcedores, e a cada dia que passa a maioria que apoia o trabalho de Bandeira, Bap, Wallim e cia. vai diminuindo.

Sobre a demissão do Dorival eu nem preciso falar tanto. É só ver o salário absurdo que ele estava recebendo (ou iria receber). Os números e os prazos variam dependendo da fonte, mas o agora ex-técnico rubro-negro teria desde janeiro ou à partir de maio um aumento de salário, que ficaria entre R$ 680 mil e R$ 800 mil mensais! E somando os salários da sua comissão técnica esse montante aumenta para entre R$ 1 milhão e 1,2 milhões mensais! Independente dos valores exatos, definitivamente são totalmente incompatíveis com a capacidade do Dorival como técnico e do trabalho de razoável para fraco que vinha fazendo desde que assumiu o time.

A partir do momento em que a sua multa rescisória caiu pela metade, e justamente no pior momento do time na temporada, a demissão acabou sendo um caminho até natural. Principalmente se for levado em conta o momento de reestruturação financeira no qual o Flamengo está passando. Não temos a menor condição de pagar salário top para treinador, principalmente para um que definitivamente ainda não alcançou status suficiente no futebol para receber um salário deste nível. Eu sei que muitos discordam, mas para mim essa decisão foi mais um acerto da diretoria. E para quem reclama disso não ter sido feito no início de janeiro, vale lembrar da questão da multa e da falta de opções para substitui-lo à cerca de três meses atrás.

Nesta época Jorginho ainda era técnico do Kashima Antlers. E agora estava livre e pôde acertar com o Flamengo. Como toda escolha tem seus prós e seus contras. Os principais fatores que pesam à favor desta contratação são o fato dele já conhecer muito bem o Flamengo e vir com um salário bem inferior ao do seu antecessor. Além, é claro, do aval do Galinho. E o que pesa contra é a pouca experiência como técnico, principalmente em grandes clubes, e o fraco trabalho em seu clube anterior (foi apenas o 11º colocado do Campeonato Japonês). Eu vejo essa vinda do Jorginho como uma grande aposta, é o que o Flamengo tem condições de fazer no momento. Tenho certeza que todos, de diretoria a torcida, preferiam ter um técnico de ponta, mas infelizmente isso não cabe no orçamento atual.

E na realidade todos os nomes especulados entre a demissão do Dorival e o acerto com Jorginho vinham sendo contestados por uma parte da torcida, nenhum agradava em cheio. Assim como as decisões da diretoria cada vez mais vêm encontrando resistência e críticas dentro da torcida rubro-negra. Eu sigo com o meu apoio, mas vejo muita gente começando a perder a paciência com a falta de qualidade do time e a demora em conseguir novas receitas para alavancar o clube e reforçar o elenco. Caso os resultados não melhorem a tendência é que isso aumente ainda mais. É difícil pedir paciência para um torcedor fanático e apaixonado, mas é disso que nós precisamos no momento. Para mim o Estadual está praticamente perdido, mas o importante mesmo é termos um time competitivo para o Brasileirão. Vamos aguardar...

Por Daniel Marques, editor-chefe do site Flamengo MTM


COMENTÁRIOS



Voltar | Topo | Home
Site criado por Daniel Marques. Todos os direitos reservados ©.   
Free Web Hosting